Anuncie Barato!
Colabore e Participe de Premiações!!

Cisco retira tablet que mal entrou no mercado

Fred Dutra 28 de Maio de 2012
Cisco retira tablet que mal entrou no mercado

Você já ouviu falar no Cius? O Cius é o tablet da marca americana Cisco. Provavelmente você não deve ter ouvindo falar muito neste tablet e nem irá. A começar por ele ser um dispositivo que foi desenvolvido exclusivamente para o mercado corporativo, e diferente de outros modelos e marcas que fizeram questão de divulgar os dispositivos corporativos, a Cisco só comercializou o produto internamente, direto com as empresas. Por isso, não era vendido no varejo.

Além disso, a Cisco anunciou que não irá mais produzir o Cius, já que o mercado corporativo está dominado pelo iPad. Domínio esse que já foi comprovado em pesquisas sobre a preferência do público corporativo pelo iPad.

Segundo o vice-presidente sênior da Cisco, OJ Winge, que fez o anúncio nesta segunda-feira, 28, a companhia optou por não produzir mais o equipamento e nem realizar melhorias no atual dispositivo. Com isso, antes mesmo de ganhar fama a Cisco retira o time de campo e admite a forte concorrência com o tablet da Apple.

O Cius é um equipamento que utiliza o sistema operacional Android e possui tela de 7 polegadas, vendido por 750 dólares. O preço também foi um fator decisivo para desistir da produção do equipamento. Afinal, quem opta por pagar 750 dólares pode ser convencido a pagar um pouco mais no iPad.

Outro fator que leva a Cisco a não fabricar o tablet e a procura pelo iPad se maior, é o pelo chamado BYOD, que permite aos funcionários da empresa levar o dispositivo de casa para o trabalho. A empresa dá suporte aos funcionários que levavam o equipamento. Desta forma, além de juntar o uso doméstico com o profissional, não amplia o mercado corporativo para outros tablets.

A Cisco reforça a importância do equipamento no mercado corporativo e na mudança com que os tablets trazem a empresas, onde a mobilidade permite que o trabalho seja realizado em qualquer ambiente. Porém, retira o equipamento e aposta no desenvolvimento de plataformas.



Deixe uma resposta »